quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Feliz por Nada (?)

Hoje é mais um dia comum, como tantos outros, nada de muito especial, há não ser é claro o fato de o  sol ter brilhado mais uma vez, de termos tido a graça de acordar mais um dia,  e termos onde trabalhar,  o que o que comer, com quem conversar, com quem contar... Essas coisinhas bobas (simples) de todos os dias , que de tão corriqueiras ficam banais para nós...



Me Lembrei de uma música do Gilberto Gil:

Não é Natal
Nem ano bom
Nem um sinal no céu
Nenhum armagedom
Nenhuma data especial
Nenhum ET brincando aqui
No meu quintal (...)

Nada de mais
Nada de mal
Ninguém comigo
Além da solidão
Nem mesmo um verso original
Pra te dizer
E começar uma canção (...)





Nem carnaval
Nem São João Nenhum balão no céu Nem luar no sertão Nenhuma foto no jornal Nenhuma nota na coluna social Nenhuma múmia se mexeu Nenhum milagre da ciência Aconteceu Nenhum motivo nem razão Quando a saudade vem Não tem explicação (...)




E é mesmo assim. Em meio a esse dia tão comum recebi  um presente tão lindo da minha amiga Érica Aguiar, um CD com fotos de dois dias especiais para mim: "o dia  da passagem", “o ritual do corte  cabelo”,  o ter de praticar o desapego...  E fiquei ali me olhando e mil coisas vieram à minha cabeça. Nesse dia que parece que foi ontem, eu estava pronta  para algo que viria, com o coração apertado e sem saber ao certo o que seria, mas estava feliz por ter a oportunidade de mudar a realidade que eu vivia, com fé e esperança.
A vida é assim,  todos os dias temos uma página em branco e um turbilhão de desejos. é bom poder relembrar às vezes que todo o dia  é uma nova oportunidade de transformamos o simples em especial, um dia de recomeço de qualquer coisa, pois o amanhã a Deus pertence, viver a travessia, contemplar o caminho é muitas vezes melhor que a própria chegada.

FELIZ POR TUDO!!!!
Obrigada Senhor,
Mil vezes Obrigada!
Infinitamente obrigada!
Por mais esse dia tão incrivelmente comum...