sábado, 3 de maio de 2014

E Houve Amanhã

Hoje faz um ano, exatos doze meses que me minha vida começou a mudar... Nessa mesma data há um ano atrás eu me despedia da vida, de um tipo de vida... Meu peito estava tomado por uma angústia gigante, era um domingo e eu já sabia qual seria o resultado do exame  que aguardava na segunda feira, mas me forçava  a pensar que tudo daria certo e que todo aquele mês de espera no final não passaria de susto!
Sim, eu fiz um monte de besteiras nesse dia: bebi como se não houvesse amanhã, fumei como se não houvesse amanhã. Queria afogar as mágoas, beber para esquecer os problemas, curtir a doidado aquele três de Maio de 2013 ... Viver como se tudo estivesse bem!  Ou sei á qual o motivo que se queira dar. Nesse dia eu ainda não tinha o diagnóstico definitivo, só sabia que no dia seguinte a notícia libertadora ou fatídica viria. De qualquer forma eu queria comemorar com antecedência ou dar tchau para aquele tipo de loucura. Qualquer que fosse o caso, a farra era merecida. Pelo menos a meu ver.
Mas enfim houve o amanhã...  Na verdade houveram 365 manhãs novas! Repletas de oportunidade. VIVA!!!!!
E o amanhã daquele 04 de Maio foi uma baita ressaca, inclusive moral e junto com ela a notícia de que eu ia sim, ter de enfrentar um novo desafio. Eu tenho câncer e agora? Essa foi a primeira pergunta, e depois disso veio uma decisão, a primeira, uma linda decisão:  EU NÃO FUMO MAIS! E foi o primeiro passo da minha nova caminhada, rumo à liberdade. 

Com a cabeça cheia de grilos e de cabelos!