domingo, 18 de maio de 2014

Amor e Sexo


A vida continua, essa é a máxima! Em qualquer situação, ela sempre continua. O mundo não  para a espera de que as coisas voltem ao normal  ou melhorem para você . As pessoas a sua  volta precisam continuar com suas rotinas , isso é necessário, o mundo continua sua marcha. 
Apesar das inúmeras mudanças que ocorrem na vida de uma pessoa que descobre um câncer e também daqueles que lutam conosco, é importante deixar claro que nossos desejos não deixam de existir. Estou falando dos prazeres que deixam a vida especial e cheia de cor: encontros com os amigos, dançar, saborear um boa comida, viajar, cuidar da beleza ... sexo!!!
A questão sexual nos deixa cheios de duvidas nesse momento, afinal não queremos perder aqueles que amamos, por estarmos doentes e feios... é assim que pensamos num primeiro momento, e aqueles que estão solteiros talvez se desesperem pensando: agora minhas chances acabaram, quem vai querer ficar comigo nessa situação??? Todas essas dúvidas são normais, e mais uma vez preciso dizer que cada caso é um caso, querer tomar para si a história do outro não é um bom caminho, porque cada um constrói a sua própria. A única certeza aqui é de que uma ter a cabeça no lugar, levar a vida com humor e otimismo, fazem toda diferença – TODA! Experiência própria. A maior parte dos grilos, somos nós mesmos que criamos.
Conversar com o médico sobre o assunto e esclarecer as dúvidas é o primeiro passo. É ele que vai estabelecer os limites, quando houver. Alguns tumores, dependendo da área afetada, requerem alguns cuidados especiais quando o assunto é sexo, mas o prazer sexual não precisa ficar suspenso, afinal ele não se resume ao ato em si, existem tantas maneiras de alimentar nossos desejos... Esse é também um momento de descobertas! Que tal aproveitar!!!
Falar com o parceiro também é bacana, descobrir de fato o que o outro pensa, pode ser revelador e confortante. Chegar a um acordo quando se tem amor não é difícil, é bom e estreita os laços.




Vida sexual durante o tratamento

Orientações

Fonte: ABRALE


A quimioterapia e os demais tratamentos não mudarão o interesse nem o desempenho sexual. Entretanto, você pode sentir-se mais cansado ou preocupado, o que interfere em sua vida sexual. Isso é natural e não deve preocupá-lo
· Procure manter uma conversa aberta e franca com seu parceiro (a) para enfrentar essa fase
· Sexo não é proibido, mas lembre-se de que, nesse período, o risco de infecção é maior
· Se estiver disposto, o paciente pode ter relações sexuais imediatamente após receber a quimioterapia.  Mesmo que utilize outro método nticoncepcional, como (pílulas, DIU, etc.), é importante fazer uso do preservativo (camisinha) durante pelo menos uma semana após a administração de cada quimioterapia,  para  proteger o parceiro da quimioterapia recebida, pois todo seu organismo passa a eliminá-la
· Durante o tratamento, use sempre um contraceptivo,  pois  algumas quimioterapias  podem  causar  danos  ao  feto
· Mesmo com ausência de menstruação, é preciso utilizar método anticoncepcional
· As mulheres só devem fazer uso de pílulas anticoncepcionais, se prescritas pelo médico
· O fluxo de sangue do período pode aumentar ou parar por completo. Após o término da quimioterapia, o ciclo menstrual pode voltar ao normal. Em caso de amenorréia (falta de menstruação),o médico deve ser comunicado
. Em alguns casos, a quimioterapia pode causar ressecamento. Existem lubrificantes que podem ajudar, converse com seu médico e ele fará a melhor indicação, existem também remédios para serem usados via oral, para esses casos.
· Tenha em mente que existem muitas formas de carinho e de intimidade que não envolvem, necessariamente, o ato sexual.
· A intimidade e o aconchego são extremamente importantes e confortadores durante o tratamento.