domingo, 8 de março de 2015

Mulheres Reais

8 de Março - Nosso Dia



Vamos começar assim: 
- Sabemos que algumas coisas na vida indiscutivelmente não se discutem - politica, religião, futebol... Escolhas. 
Assim, esse humilde texto aqui, não é de forma nenhuma uma apologia ao descuido ou há um tipo de vida desregrada e sedentária. Tampouco é uma crítica às pessoas que por escolha e prazer decidiram levar uma rotina mais pontual em busca de uma vida saudável, aqueles que adquiriram hábitos Fit, ou seja  lá como queira ou convenha nomear. Acredito firmemente que estar feliz com nossas escolhas é o sinal de que estamos no caminho certo.


O que quero abordar aqui é o crescente fenômeno mundial de reconhecimento à beleza das "mulheres reais", como eu e você, temos nossas celulitizinhas e gordurinhas localizadas, também estou falando das magrinhas sem barriga trincada, e daquelas que tem bundão, peitão, pernão, etc, etc.
Estamos aqui para gritar que não apoiamos a ditadura da magreza ou qualquer estereótipo imposto. Simplesmente porque somos seres humanos únicos, e como tal, diferentes nos detalhes.


Milhares de mulheres lutam uma vida inteira por algo que nunca vão conseguir, apenas porque não dá! A pessoa só enxerga o que a revista diz e mostra e não consegue perceber qual é o biotipo dela. Não ficasse tão obcecada numa imagem que provavelmente está carregada de Fotoshop, cosegiria realçar seus pontos fortes que estão bem ali na frente do seu nariz. 
Esse tipo de comportamento que ficou tão comum nos nossos tempos, graças às redes sociais ao alcance de todos, onde nos deparamos a todo instante com musas lindas, saradas e felizes acabou por deixar deixaram um rastro de depressão e doenças pelo mundo. Milhares de mulheres frustadas que deixam de aproveitar uma tarde no clube, um fim de semana na  praia, uma churrascaria com o namorado, uma rodada de chope coma as amigas... 
Meninas, vamos fazer isso parar, exemplos de mulheres lindas e gostosas, exibindo com orgulho suas curvas por aí é o que não falta. Beyoncé, Nick Minaj, as irmãs Kardashian , nos deixaram ao menos (futilidades à parte) a certeza de que "carne" é bem vinda!


Melhorar o que é nosso sempre traz segurança, auto estima e orgulho próprio e isso é ótimo, sem dúvidas, mas querer a a todo custo virar a Giselle Bundchen, simplesmente não vai funcionar, pelo menos não para a maioria.
A dica é a mais batida de todas: focar no que traz saúde e bem estar, realinhar velhos hábitos a fim de uma vida melhor. Sem esquecer que prazer e felicidade também fazem parte de uma saúde tinindo, por isso eu não posso abolir a pizza da minha vida, mas consigo deixá-la para o fim de semana.